Na memória…

Na memória…

Chegará um dia
Em que serei
Apenas lembrança
Preservada no coração!
.
Que nele, eu seja guardada
Se possível
Num compartimento espaçoso,
Lindo, amplo e arejado
Onde eu possa viver
Serena e sossegada,
Sem incomodar,
Mas na memória!
.
Serei um rosto
Que será aos poucos esquecido
Minha voz se calará
Minhas prosas já não ecoarão…
As gargalhadas se silenciarão
Serei consciência
De um passado
Nas paredes da emoção.
Nas palavras estacionadas
Nos escritos que deixarei
Gravados, com afeto
Nos amores que conquistei!

Regina.


Leiria, 30 de março de 2019.

This post has already been read 1034 times!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *