O futuro pertence a Deus!

Existe um medo sobremodo inexplicável povoando a minha mente à medida que a idade cronológica me alcança! Ele é justificável! Sou tão lúcida, cheia de vida e atitudes e, de repente o receio das doenças degenerativas povoam o imaginário, em função do desconhecido… Independe de nós a transitoriedade de vida e, então, penso naqueles que perdem a lucidez e se tonem dependentes, esquecendo de quem foram, fizeram e desconhecem o legado que deixará…

Minha arma é a oração! Me apego a Deus, o Senhor do tempo e do futuro, num pedido para que não seja na vida de meus filhos um “trabalho extra”, já que todos têm tantos afazeres… Oro, para que não seja necessário uma troca de posicionamento e para que que eu não me esqueça de quem fui, sou, serei!

Penso que o futuro pertence a Deus! Que Ele permita a mim e àqueles que me leem e entendem do que falo, a lucidez! Trabalhar os lapsos de memória, em leituras e escritas, rememorar fatos, lugares, locais pode ser muito benéfico, para a mente. No meu ministério de amparar a quem precisa de mim, tento fazer com que a idade seja apenas número e minha alma e espírito permaneçam resguardados e em paz..

Que nossas vivências sejam a bela maneira de mostrar ao tempo que o reconhecemos, mas recorremos a Deus para que não haja uma inversão de papéis no âmbito familiar!  O tempo passa célere e mesmo estando atenta, a fragilidade vem e as tentativas são vãs no processo de não envelhecer física e mentalmente! Minhas emoções muitas vezes se fragilizam, pois o medo é um terrível fantasma que lanço fora a casa investida, pois meu espírito se vê protegido, no esconderijo do Altíssimo!

Regina.

Belo Horizonte, 05 de novembro de 2019.

This post has already been read 374 times!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *