O amor que há em mim.

Ah, o amor que vive em mim
Não foi sempre prudente
Muitas vezes se desfez
Por razões diferentes
Se deixando levar
Inconsequente e
Insensatamente!
.
Ah, o  amor que há em mim
Nem sempre foi cuidadoso
Ou soube se portar
E por ter sido imprudente
Exigiu demais
Daqueles que não sabem se importar!
.
Ah, mas o amor que há em mim
É persistente e audacioso
Não se deixa abalar
Muito menos se dissipar
E segue incólume
Intato
Por ser enorme
Se multiplicando-se
À medida de sua entrega!
.
Ah, o amor que existe em mim
É poderoso
E sai ileso de cada queda
Em cada embate
Ao encontrar na resistente
Um ancoradouro,
Um Alvo
Tão Seguro
Uma inspiração
Que me leva a caminhar
Nas razões do coração!

.
Regina.

Leiria, 02 de julho de 2019.

This post has already been read 51 times!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *