Na imperfeição…

Tanto barro
Exprime o imperfeito
E apesar de maleável
Sempre se quebra
E cheio de defeito
Busca ansioso
Por restauração.
Tão longe do que é
Perfeito
Desagregado
insólito
Em tamanha contradição…
.
Tão imperativo
E arraigado
Perdido
Nas profundezas do inconsciente
Se debate
Espera apenas
O acesso que anseia
Para que seja restaurado
E se pareça inteiro

Ocultas
Serão as marcas
Que vivem na superfície
Impedindo a captura
Da voz do Espírito
Que conserta no coração
Tudo o que se quebrou
Se feriu e impediu
O que poderia
Ser perfeito!
.
Regina.

Leiria, 27 de junho de 2019.

This post has already been read 278 times!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *