Conversa de amor!

Muitas vezes, a comunicação traz desalentos… Entender o outro passa pela boa vontade de se dedicar um tempo precioso, absorvendo as coisas mal entendidas e que muitas vezes não veem do amor e não passam pelo coração… Nem todos os dias são como desejamos; muitas vezes, só nos resta ser fortes. Passado o período de reclusão ou seria aflição (?), entender que o amor é a coisa mais linda e a escolha mais desejada que nos fará valorizar o outro e as suas intenções! Precisamos detectar rapidamente, onde foi que se permitiu a entrada da inquietação da alma,  fazendo acertos necessários para não permitir que a brecha aberta possa nos contaminar, afastando-nos das pessoas pela inequívoca certeza de que a desconversa pode ser intencional ou não! Expulse o melindre do amor, porque nele não há lugar para mal entendidos!  Ponderar os acertos e erros, faz com que percebamos que temos atos falhos, também, em nossa humanidade! Fomos formados do pó da terra e somos ouro barro! Às vezes, além da nossa humanidade, carregamos a intensidade de momento…

Assim sendo, bom é falar de amor; sem aflições ou reclusões, libertos da dor para ver que tudo não passou de um instante e que Ele, o Verdadeiro Amor reme o tempo e acerta o desacerto, fazendo o sangue fluir, do acelerado para o tranquilo, amainando a angústia e a tristeza, transformando tudo em harmonia!

Bom é estabelecer que, numa conversa onde se busca o interpessoal, a coisa mais sublime acontece quando paramos e pesamos a gratidão e as lágrimas, sejam elas de prazer ou tristeza. Aí, conquistamos o entendimento por inteiro, nas amizades de afeto íntimo! Isto nos mostrará, se temos amigos dispostos a ceder, quando nos machucam ou machucamos! Saber da reciprocidade que se há no amor, marca a satisfação de olhar em volta e perceber que andar em frente, traz encontros legítimos e que, buscar o entendimento nos fará melhores e vestidos de quem somos!

Muitos dizem que, o que se parte não volta a ser inteiro. Pode ser, mas bem intencionados e na solidez do conserto, forjamos o corpo, a alma e o nosso espírito que conhece o chamado e a alegria da consideração e do respeito. Então, a paz permeia e cerceia a transparência e tudo volta a ser conversa apenas de amor!

Regina.

Belo Horizonte, 25 de outubro de 2018.

This post has already been read 590 times!

5a8d1917edd87072771346db5edb9538

5a8d1917edd87072771346db5edb9538

Regina Celi de Santana é educadora, com especialização na área de Educação infantil, com mais de 40 anos de experiência. Autodidata, mãe de três filhos e vovó orgulhosa de seus quatro netinhos: Gabriel, Kauã, Mateus e Joy!! Após se aposentar se tornou uma culinarista e é proprietária da "Cia Sabor e Arte", em Belo Horizonte, capital das Minas Gerais.

More Posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *