Sem dores!

Dores e alegrias seguirão conosco, por toda a vida. Deliciosas são as alegrias e inevitáveis são as dores que sofridas, sem que possamos evitá-las. Um certeza é que passarão; tanto uma como a outra! O que não podemos e nem devemos, é nos acostumar com a dor, para que não se inicie, em nós o doloroso processo de autocomiseração; imperceptível  para quem sofre, mas incômodo, para quem vive ao nosso redor!

Algumas dores seguem conosco camufladas, transvestidas de perdão, mas a mágoa continua ali, a nos incomodar. Não pensamos nelas, mas basta uma olhadinha, para o ontem e a ferida se abre, num processo de frustração que traz a amarga certeza de que não nos livramos dela.

Adentrar o secreto lugar ferido, faz de nós pessoas amadurecidas. Olhar para o que nos aprisiona traz refrigério, pois a ausência de perdão faz de nós escravos! O objeto de nossa mágoa segue em frente, sem nem ao menos saber o quanto vivemos presos a algo que precisa ter um fim. Continuemos, tentando!

Regina.

Belo Horizonte, 12 de fevereiro de 2018.

This post has already been read 60 times!

5a8d1917edd87072771346db5edb9538

5a8d1917edd87072771346db5edb9538

Regina Celi de Santana é educadora, com especialização na área de Educação infantil, com mais de 40 anos de experiência. Autodidata, mãe de três filhos e vovó orgulhosa de seus quatro netinhos: Gabriel, Kauã, Mateus e Joy!! Após se aposentar se tornou uma culinarista e é proprietária da "Cia Sabor e Arte", em Belo Horizonte, capital das Minas Gerais.

More Posts

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *